O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, foi alvo de uma chuva de dólares hoje à tarde. E dessa vez não foi na Suiça. O ataque aconteceu enquanto Cunha dava uma entrevista coletiva na câmara. O manifestante foi preso.

Segundo a oposição, Cunha teria ficado muito irritado porque as notas eram mais falsas do que as afirmações de que ele não tem conta na Suiça. De acordo com a investigação da Polícia Federal, as notas foram impressas na mesma gráfica que imprimiu as promessas de campanha do PT: ou seja, não valem rigorosamente nada.

Abaixo, uma das notas atiradas contra o presidente da Câmara: