A presidente Dilma Rousseff declarou que pretende adotar “remédios amargos” para salvar a economia brasileira. O eufemismo utilizado no lugar de “atochar o brasileiro com mais impostos” não foi bem recebido pela sociedade e rapidamente o departamento de comunicação do governo lançou um novo eufemismo: em vez de “novos impostos” o brasileiro contribuirá para acabar com a crise através de uma campanha de crowdfunding, a famosa “vaquinha” virtual. O “crowdfunding involuntário” deverá ser implantado nos próximos meses e todo brasileiro, queira ou não, será colaborador na campanha. Com apoio dos bancos, o crowdfunding será realizado através da movimentação financeira. A cada transação bancária realizada uma porcentagem será destinada a campanha de retomada do crescimento. Por enquanto o projeto está sendo chamado de ‘Campanha Para Melhorar o Futuro’ (CPMF).