De acordo com um estudo divulgado na manhã de hoje pelo Facebook em parceria com fundações de estudo à criminalidade, desejar que o assassino, estuprador ou assaltante de alguém seja menor de idade não reduz a violência.

Segundo o estudo, não há qualquer relação entre comentários em redes sociais desejando que defensores da manutenção da maioridade sejam assassinados por menores de idade e a queda da criminalidade.  “O máximo que pudemos observar foi uma queda de 100% na produtividade das pessoas envolvidas, porque elas param tudo para ficar brigando nos comentários”, diz o texto do estudo. “Também descobrimos que mais de 99% das pessoas que entram nestas discussões desconhecem o conceito de “estatística”.

Falamos com um internauta que tem como costume discutir a maioridade penal. “Eu desejo, sim, que se a pessoa for estuprada, que seja por um menor de idade. Para ele sentir na pele”, disse o internauta Roberto Campos. Perguntado se teve parentes ou conhece alguém que foi estuprado por um menor, Roberto interrompeu a entrevista. “Acabou o tempo, desculpa, o Marcelo Rezende vai começar e eu preciso ir.”

M Zorzanelli