A construtora Odebrecht foi atingida pela crise. Preso, Marcelo Odebrecht já deu ordens para os diretores começarem a expandir a atuação para outros ramos.

Através de bilhete, o próprio Marcelo já deu uma ideia para a construtora: fazer destruição. Questionado sobre a contradição entre os ramos do negócio, foi enfático: “Ora, quem constrói, destrói. Além disso, destruir as coisas é fácil, perguntem pro Lula”.

Quanto ao novo ramo de serviço, Marcelo ainda revelou que o ex-Presidente e seu partido são grandes clientes desde seu primeiro mandato, mas que apenas agora abrirá ao público externo.

Em entrevista coletiva, sabendo da ilegalidade de mandar bilhetinhos na prisão, os diretores da Odebrecht negaram seu recebimento, dizendo que só recebem comunicação por telefone sem fio, velha brincadeira conhecida das crianças. A justificativa é que “evita grampo”, explicou um deles sem se identificar.

Do correspondente campineiro Felipe Roberto.