Um estudo encomendado pelo Sensacionalista ao instituto Nupal (Núcleo de Pesquisas para a América Latina) aponta que a vitória sobre a Venezuela, depois de mais pressão que o final da viagem da comitiva de Aécio, foi tão sem graça que não rende nem piada.

Após 45 minutos de intensa discussão na redação do Sensacionalista, dois redatores foram  internados com estafa, dois foram para o bar encher a cara e um está aqui agora digitando. A conclusão da pesquisa fez todo o sentido: o futebol da seleção de Dunga é tão sem graça que não rende piadas. Pelo menos as boas. Mas isso não nos impediu de tentar, claro.

Com a vitória de 2 x 1, a seleção de Dunga calou os críticos fazendo-os dormir ainda no primeiro tempo. Um que terminou a partida disse que o futebol apresentado foi mais feio que o Diego Tardelli acordando com gripe. A falta de emoções na partida fez Dunga considerar chamar Roberto Carlos para a próxima partida. O cantor. “Um perna de pau a mais ou a menos não fará diferença”, disse o treinador. A vitória foi tão magra que Dunga está sendo acusado de apologia à anorexia. “Não sei nem pronunciar isso”, disse.

Que venha o Paraguai!