O brasileiro Felipe Massa, da Williams, chegou em terceiro lugar no Grande Prêmio da Áustria na manhã deste domingo mas não conseguiu pegar o troféu no pódio. Tudo por conta de uma confusão no acesso. Autoridades da FIA, a federação internacional de automobilismo, não o reconheceram e acharam se tratar de um torcedor que invadiu o prédio.

“Pedimos perdão pela confusão, mas fazia muito tempo que não o víamos por aqui, e ele parece ter perdido muito cabelo. Desde 2002 eu não o via. Sinceramente, nenhum dos nossos mais de trinta funcionários sabia quem era”, disse um dos fiscais responsáveis pelo mau entendido. “Vamos pedir para as equipes costurarem bolsos nos macacões para os pilotos trazerem documentos e assim evitar esse tipo de situação.”

Em uma notícia relacionada, um homem que zapeava a televisão hoje cedo e viu que um brasileiro estava em terceiro lugar a poucas voltas para o final ficou confuso quanto o ano em que estava vivendo. Para desfazer a dúvida, ele abriu o jornal e viu que há 65% de rejeição e ameaça de impeachment a quem está na presidência, inflação chegando nos dois dígitos e caciques do PMDB mandando no Congresso e teve certeza de que estava em 1991.

M Zorzanelli