O filólogo Pedro Nabuco de Souza Neto foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira após atear fogo em uma loja de smartphones na zona leste de São Paulo. Pedro Nabuco é editor e proprietário de uma revista de palavras cruzadas e acusa o advento do smartphone de ter arruinado seu negócio: “esses malditos aparelhos com acesso a internet acabaram com meu negócio. Ninguém mais faz palavra cruzada no ônibus, no metrô ou no WC. Eu acabei perdendo a compostura. Peço perdão pelo meu deslize”, declarou o filólogo arrependido.

Pedro Nabuco foi transferido para a penitenciária do Tremembé e foi isolado dos outros presos após agredir um colega de cela que estava acessando as redes sociais pelo smartphone.