Quem disse que o amor morreu? A arquiteta Maria Socorro Schimdt diz ter encontrado o homem de sua vida durante um almoço de negócios no fim de dezembro. “Eu estava lá tomando o cafezinho e pedi a conta para esse garçom, o Renato,” diz Maria. “E de repente vejo ele vindo com a conta e…”. Neste momento, Maria para, emocionada. “Ele trazia nas mãos a conta e a maquininha do cartão…. Quase não acreditei”.

Maria diz que não pensou duas vezes. “Propus casamento na hora. Um homem desses a gente não pode deixar escapar.” De casamento marcado para maio, Maria e Renata vivem o auge da paixão. “Ele coloca a bebida no meu copo devagar, sem derramar”, diz, com brilho nos olhos.