Investigadores evangélicos denunciaram nesta manhã de segunda-feira que o pastor Marco Pereira está sendo vítima de um complô e que os investigadores envolvidos em seu caso são umbandistas: “O pastor é inocente, ele está sendo perseguido injustamente por um grupo de umbandistas gays que querem acabar com sua reputação por salvar a vida de milhares de mulheres que não conseguiriam ter uma relação sexual abençoada se não fosse através dele.”

Marco Pereira já pediu a mudança das autoridades envolvidas no caso: “O certo é colocar pessoas que não queiram me perseguir, deveriam colocar membros da minha igreja, pois eles sim são honestos e poderiam ter a idoneidade necessária para averiguar o caso. É claro que colocar umbandistas gays dará problema pra mim, pois eu nunca gostei de traçar nenhum umbandista, muito menos gay. Ser hetero e pegador em nome de Jesus os irrita!”

Vinícius Antunes