O bebê Stuart Aldrin, filho de Mary Aldrin, foi detido esta manhã na maternidade Saint John  nos EUA. Segundo a polícia, há 3 meses, a mãe vinha fazendo sérias queixas sobre agressões da criança que a golpeava seriamente por dentro. Ao nascer, ele foi detido ainda na maternidade sob a alegação de violência contra a mulher.

O advogado de defesa disse que Stuart agiu em legítima defesa porque era mantido em cárcere privado e  seus direitos de ir e vir não eram respeitados. Porém, a mãe alegou que isto é mentira e que o menino não saiu antes porque não queria e porque era obcecado por agredi-la diariamente. Ao que tudo indica, o bebê ficará preso por pelo menos 10 anos, podendo sair antes por bom comportamento, o que é muito difícil para crianças dessa idade.

Vinícius Antunes