Antropólogos da universidade de Lisboa encontraram fóssil da folclórica mula sem cabeça na cidade de Raimundo Nonato no interior do Piauí. Os restos foram achados depois de 23 anos de pesquisas em solo brasileiro. O pesquisador lisboeta Manuel Campos relatou que o trabalho foi complexo e teve que quebrar a cabeça para achar o fóssil.

Pesquisadores brasileiros não reconheceram a descoberta e levantaram a suspeita de que o fóssil de mula sem cabeça não passa de um fóssil de mula comum, porém sem a cabeça. Segundo pesquisadores da UFRJ, o antropólogo português já havia apresentado a descoberta de um fóssil de Saci, que se descobriu ser de um menino negro sem uma das pernas; e de um fóssil de Curupira que era apenas um esqueleto normal com erro de montagem na região dos pés.

Vinicius Antunes