Passeatas de mulheres louras marcaram no domingo o Dia do Orgulho Louro nos Estados Unidos e na Europa. Elas uniram para protestar contra o preconceito que existe em relação à cor de seus cabelos.

Entre as principais reivindicações estão a criminalização das piadas que chamam as louras de burras e a proibição das tinturas que transformam em louras as morenas desprovidas de inteligência. A Organização Internacional de Libertação das Louras Oprimidas do Mundo Inteiro também quer banir frases como “os homens preferem as louras, mas se casam com as morenas” e a canção “Lôraburra”, de Gabriel O Pensador.

Em votação, o conselho das louras decidiu excluir as falsas louras. Segundo as organizadoras, se as falsas louras entrassem também, o grupo teria aproximadamente 98% das mulheres.

Desiree Aparecida