Sempre que se entra no Facebook, a pessoa está lá. Pode ser dia útil ou fim de semana; de manhã, de tarde ou de noite; dia de jogo de copa do mundo ou Natal. Não importa. Aquele amigo está o tempo todo disponível para o Bate-Papo ou entupindo seu mural de fotografias, vídeos e letras de música que só fazem sentido pra ele. Pois estas pessoas estão morando no Facebook. E seu fundador, Mark Zuckerberg, já detectou esse grupo – que já tem mais de 30 milhões de usuários.

Por isso, o jovem empresário decidiu que vai passar a cobrar um aluguel dessas pessoas. “É um preço simbólico, 10 centavos de dólar por mês. Mas é importante para caracterizar uma locação, e antes que essas pessoas queiram tomar conta da rede social por usucapião”, diz Ronaldo Reynold, advogado do Facebook para a América Latina.

Desiree Aparecida