Nem Ricardo Gomes, nem Mano Menezes, nem Leonardo. Ricardo Teixeira está sondando com Jesus Cristo para dirigir a seleção brasileira no lugar do técnico Dunga, cuja demissão foi formalizada nesta tarde. Criticado até pelo Faustão, em rede nacional, o presidente da CBF Ricardo Teixeira tem dito a amigos que não pode mais correr riscos, sob pena de perder seu próprio emprego. “Ricardo lembrou que, na hora dos gols, era olhando para os céus e agradecendo a Deus que os jogadores do Brasil comemoraram. Então reolveu chamar o filho do cara. Afinal, os filhos dos famosos sempre se dão bem”, disse um amigo. “Não tem jeito de falhar”, afirmou um assessor. Diante dos problemas da seleção pós-Dunga, o presidente da CBF aposta no novo técnico. “Só Jesus Cristo salva”, tem repetido aos amigos.