Depois das pulseirinhas das adolescentes e das gravatas, adotadas até pelo presidente americano Barack Obama, agora a moda são as chuteiras do sexo.

Com a proximidade da Copa do Mundo e a rigidez das concentrações, os jogadores estão usando as cores para passar recados sexuais e, assim, escapar da vigilância das delegações. A vermelha significa que o jogador está no grupo controlado de perto pela comissão técnica e tão cedo não vai estar disponível. A azul é uma mensagem para que a mulher aguarde local e hora do encontro.

A preta significa que o jogador espera conhecer o melhor dos homens sul-africanos. A lilás quer dizer que o jogador está aberto a experiência com ambos os sexos. Já os jogadores que usam chuteira amarela estão avisando que pretendem praticar a abstinência sexual em todo o período da competição. A CBF, ao saber dos boatos das chuteiras do sexo, tenta controlar o que os jogadores da seleção brasleira estão usando nos pés. O problema é que os patrocinadores estão obrigando os jogadores contratados a usar seus lançamentos. Alguns jogadores têm realizado os treinos descalços, até que a moda passe.