Uma pesquisa comprovou o que já era há muito tempo uma suspeita dos frequentadores de restaurantes. Os grarçons não têm
visão periférica. O Instituto Brasileiro de Pesquisa Aplicado fez um levantamento com 500 garçons de 10 estados
e concluiu que 70% deles só conseguem enxergar à sua frente. Isso explica o fato de o cliente ficar com o braço
estendido durante horas ao lado de um garçom sem ser visto.


“É um fenômeno que precisava ser investigado. Agora, temos que achar as causas”, disse Fernando Martins, presidente do Instituto.
Os pesquisadores acreditam que a deficiência visual foi causada por acaso. Alguns garçons preferiam fingir que não
estavam vendo os clientes para poder conversar. Com o tempo, a visão acabou sendo afetada. “Eles olhavam fixamente para frente e
isso pode ter afetado a visão”. Os cientistas agora tentam descobrir qual é a deficiência genética que impede que os garçons tragam
o café e a conta ao mesmo tempo. “Eles sempre trazem só o café, depois a conta. E ainda assim se você insistir muito”.