A pedido da confederação brasileira de futebol, a Justiça suspendeu em todo território nacional os tradicionais bolões da Copa. As apostas movimentam milhões de reais a cada quatro anos e costumam fazer muito sucesso entre colegas de escritório por todo o Brasil.
De acordo com o advogado Alessandro Palpitti, os bolões foram proibidos por serem considerados jogos de azar não autorizados pela confederação.

Ao ser questionado sobre a suspensão dos bolões da Copa, o presidente da CBF Ricaço Teixeira declarou: “Achei que os bolões já estavam suspensos desde a convocação do Dunga”.Procurados por nossa reportagem, Adriano e Ronaldo não quiseram se manifestar sobre a proibição.