O contador Fernando Santos, de 45 aos, teve uma surpresa ontem ao pedir o seu salgadinho habitual num bar da periferia de São Paulo. Santos encontrou finalmente um pedaço de coxinha em sua barata. “Deu nojo, vou processar essa espelunca e não volto mais aqui”, disse o contador. Ele procurou o Procon no fim da tarde de ontem levando o pedaço de salgadinho como prova.

“Na semana passada tivemos um cidadão que achou feijão no meio dos cabelos. Agora, isso. Esse tipo de coisa não pode continuar acontecendo, temos que reforçar a nossa vigilância nesses estabelecimentos”, disse a coordenadora do Procon de SP, Angela Figueiro.