Joana Machado, a namorada de Adriano, não gostou de seu amado ficar de fora da lista da seleção brasileira e esperou Dunga na saída da coletiva, realizada em um hotel do Rio de Janeiro. Antes que o técnico conseguisse entrar em seu carro, ela partiu para cima do ex-jogador com tapas, socos e xingamentos.

Supreso com o ataque, Dunga escondeu-se atrás do auxiliar Jorginho, que terminou de olho roxo. Detida pelos seguranças da CBF, mais depois liberada, Joana disse à imprensa que até o fim da semana vai se encontrar com as mães de Neymar e Ganso para planejar novos ataques à comissão técnica brasileira. “Quero ver se o Dunga é mais macho do que eu”, afirmou. Com a não-convocação do Imperador, o cachê de Joana junto à Playboy caiu 70%.