O escândalo do filho de Ronaldo chegará ao mundo dos videogames. O novo game da consagrada série Fifa terá teste de paternidade.

“Além dos 90 minutos de partida, Fifa 2010 também simula outro fator importantíssimo da vida dos jogadores: as maria-chuteiras”, diz Paul Hossack, designer-chefe do game. O game contou com a consultoria dos ex-boleiros Renato Gaúcho e Romário, além de uma extensiva pesquisa fotográfica das casas noturnas e motéis das capitais europeias e brasileiras. “O jogador pode virar a noite numa balada atrás de cachorras, bebendo vodca com energético e fumando, mas isso vai influenciar em seu desempenho no dia seguinte”. Hossack, entretanto, deixou escapar que há um “macete” para evitar ser tirado da Seleção Brasileira. “É só puxar o saco do Ricardo Teixeira. Estamos pensando em criar um botão só para isso”.

Outra inovação que promete agradar os apreciadores de jogos de estratégia são os testes de paternidade que os jogadores são intimados a fazer. “Se ele recebe a intimação do juiz para fazer o teste antes da partida, seu rendimento vai cair”, diz Hossack. As atenções na coletiva de imprensa que apresentou o game se voltaram para a representação da versão virtual do Corinthians. Tudo por causa de um boato quanto às preferências do Ronaldo “virtual”. “Não posso falar muita coisa”, disse Jayson Zucher, diretor de marketing da Electronic Arts. “Mas posso garantir que o jogo será bastante realista. Tivemos que fazer uma mulher com um molde especial para as noitadas de Ronaldo. Adicionamos uma tromba às mulheres virtuais”, disse Zucher. Haverá, ainda, um bônus especial, liberado apenas aos jogadores que fizerem 1000 filhos.