O ator Dado Dolabella deu uma surra em Dani Carlos na final de “A Fazenda”. Ele confirmou as expectativas na noite de ontem e ganhou com 84%.

Dado venceu Dani Carlos, filha de Roberto Carlos. Essa aprovação, maior que a do presidente Lula, não passou despercebida em Brasília. “Esse garoto é um fenômeno. Bate na Luana, briga em boate, quebra o cenário do João Gordo e tem 84% de aprovação. Precisamos aprender com ele”, disse o senador Renan Calheiros.

A final do programa foi a maior audiência da história da emissora. “O pessoal fica falando que eu só bato em mulher. Eu também sei bater recordes”.  As comemorações de Dado vararam a madrugada. Paparazzis de tocaia em frente a seu hotel em São Paulo afirmam que Dado recebeu visitas durante a madrugada. Duas vacas que ele conheceu no reality passaram duas horas em sua suíte e saíram visivelmente alcoolizadas.

 Depois de mais de três meses sem quebrar o cenário de nenhum programa de entrevistas, ele foi ao matinal Hoje em Dia e quebrou a bancada, as escadas e o

 A vitória de Dado foi comemorada entre os homens que, como ele, foram processados de acordoc om a Lei Maria da Penha. “Isso é muito positivo. Diminui bastante o preconceito”, disse o estivador Renato Pacheco.

 O “projeto musical” que Dado disse que tocaria assim que saísse de “A Fazenda” também foi revelado na primeira entrevista ao programa Hoje em Dia. Ele disse que vai usar o milhão para comprar e incinerar todas as cópias de seu primeiro disco, chamado “Dado Pra Você”, de 2003. Um especialista contactado por SENSACIONALISTA apurou que com metade do prêmio Dado poderia comprar todas as gravadoras brasileiras e ainda sobraria um troco para comprar uma rede de locadoras de DVD.

 Outro projeto que Dado mencionou na entrevista tem um cunho profundamente social. “Eu fico p… da vida com esse monte de piada que nego faz com quem se chama Dado. Perguntam se a gente tem dado em casa, se é muito dado… Então uma parte do dinheiro eu espero usar em campanhas para diminuir esse assédio. O que sobrar, depois de tirar os R$ 100 mil de dízimo dos bispos, eu vou usar para promover a paz na Palestina”.

De qualquer forma, com o fim de “A Fazenda”, a paz do espectador está garantida.