maconheiroDessa vez a culpa não foi da Justiça. A marcha da maconha fracassou porque os maconheiros esqueceram de ir.  O evento estava vazio também porque os organizadores fumaram os cartazes de divulgação.

Um dos participantes fez um discurso contundente pela liberação das drogas. “Pô, aí. Essa parada aí, sacou? É isso aí mermo. Pois é. Ó se não é. Então, falei”, disse ele. Outro pediu a palavra para derrubar os mitos sobre a droga.

“Existe uma lista de mentiras sobre a droga que eu vou derrubar agora. O primeiro é que a maconha provoca alucinações. Isso é mentira, eu e esse duende verde aqui do meu lado fumamos há anos e nunca vimos nada” , disse ele. “Outra mentira é a perda de memória. Tem mais um bando de coisas na lista, mas agora não lembro”, concluiu.

Segundo o organizador do evento, os maconheiros podem fazer um importante trabalho social. “Podemos substituir o fumacê contra a dengue”, afirmou.

Um usuário ressaltou os efeitos medicinais da maconha, que seria capaz de curar várias doenças. “Minha saúde é perfeita. Desde que eu comecei a fumar não tenho mais nada. Vendi tudo para comprar droga”.

 A passeata aconteceu num clima de paz, mas terminou com um milhão de neurônios mortos.