Apesar das recomendações médicas, o pré candidato Jair Bolsonaro abriu a boca mais uma vez. Uma junta de especialistas alertou Bolsonaro dos riscos de continuar defecando pela boca, mas o político não deu ouvidos.

Alegando que todos os políticos fazem o mesmo, ele preferiu arriscar e colocar não só sua própria vida em risco, como de todas as pessoas que o ouvem.

A alternativa dos médicos foi receitar a Jair o uso de fraldas descartáveis na boca. Assim as pessoas ao redor não se contaminam com suas fezes.

Inconformado, Bolsonaro ignorou os conselhos médicos e se negou a usar as fraldas. Diante da negativa do pré candidato, os médicos aconselharam as pessoas próximas a se prevenirem com máscaras.