Brasileiros em vídeo machista são cotados para Ministério das Relações Exteriores de Bolsonaro

O grupo de torcedores brasileiros que viralizou na internet após fazer um vídeo machista contra uma mulher russa está cotado para participar do Ministério das Relações Exteriores de um evento governo de Jair Bolsonaro.

A ideia teria partido do próprio pré-candidato que ficou impressionado com o nível intelectual e a capacidade de comunicação do grupo. “Fazem o perfil tanto dos meus eleitores quanto de quem quero que trabalhe comigo no meu futuro governo”, disse Bolsonaro.

Apesar de ter feito alguns rirem, o vídeo causou forte vergonha entre brasileiros e brasileiras. “Por mim, a gente mudava o endereço do Brasil no planeta e não dava para eles antes deles voltarem da Rússia”, disse Amanda Santiago.

Depois das críticas, o grupo contratou um professor de idiomas para afirmar que “buceta rosa” é exatamente a pronúncia de “mulher empoderara” em russo.