O Ministério da Saúde vai radicalizar na campanha contra o fumo. A partir da segunda quinzena de junho começam a chegar às lojas maços de cigarro com a foto do presidente Michel Temer. De acordo com técnicos, as imagens atuais não são chocantes o suficiente para fazer as pessoas desistirem de fumar.

“Imagens de doentes, impotentes e outras não estão se mostrando eficazes. Creio que com essa nova abordagem vamos conseguir a maior redução entre os fumantes até hoje”, disse um técnico.

A ideia surgiu depois que o presidente bateu mais um recorde de reprovação popular. Ele é rejeitado por 82% dos brasileiros, o que o torna o presidente mais impopular desde a redemocratização. Funcionários do ministério foram contra a imagem nos cigarros. “Pode ser que a ONU entre com uma moção de repúdio contra o Brasil por tortura”, disse um deles.