Clube secreto para esquerdistas verem jogos com camisa da CBF é sucesso no Rio

Um empresário da noite já lotou seu bar para todos os jogos da seleção brasileira até uma possível final com uma ideia simples: oferecer privacidade para que torcedores que se identificam com partidos de esquerda possam usar camisas da CBF.

“Sem este espaço, eu acho que teria que deixar a TV ligada no Youtube de um discurso do Lula enquanto acompanhava o jogo no celular discretamente”, disse o jornalista P. J. (todos pediram para ser identificados apenas por suas iniciais).

É grande o desejo de empenar a amarelinha – mesmo depois de terem passado meses e meses criticando quem usou as camisas da seleção para protestar em favor do impeachment de Dilma Rousseff. Um compositor chegou a espalhar que na verdade era colombiano só para poder circular com uma camisa amarela nos bares frequentados por esquerdistas na Zona Sul, mas acabou desistindo. Ele agora vai para o bar secreto.