Um redator catarinense de 32 anos, acaba de acordar após mais de quatro anos dormindo. A família e os amigos de André dos Santos acreditavam que ele estava em coma e até para um hospital ele foi levado. Acontece que, na verdade, André estava apenas cochilando nos cinco minutinhos da função soneca.

“Eu lembro que estava muito cansado naquela manhã de abril e resolvi ativar a função soneca por mais cinco minutos só, porque não podia me atrasar para uma importante reunião. Quatro anos se passaram, vê se pode?” disse Marcos.

A NASA divulgou recentemente um estudo que comprova que o tempo na função soneca passa de forma diferente e depende da marca de seu celular. Alguns casos de pessoas que despertaram cerca de 3 segundos depois tinham sua função soneca calibrada pelo tempo de Mercúrio. Em outros casos, mas de 19 anos se passaram e o tempo da função soneca era baseado no horário de Netuno.