Mim faz. Mim vai. Mim fala errado. Um dos erros mais de Português mais comuns está sendo agraciado com uma bela vantagem. Pessoas que falam “pra mim fazer” ganharam o direito a comemorar o Dia do Índio fantasiados, sem que isso represente apropriação cultural.

No Centro do Rio, grandes grupos seguiram de manhã para seus trabalhos de cocar, colares e pulseiras, além das peles pintadas. Muita gente aproveitou para se assumir e ser feliz. “Era o empurrão que faltava para MIM sair do armário”, diz o auxiliar administrativo João de Azevedo, 31 anos, mostrando o corpo todo pintado.

Muitos aproveitaram para comemorar também o aniversário do Rei Roberto Carlos, comemorado hoje e cantaram algumas canções misturando as datas: “Quando MIM está aqui, MIM vive este momento lindo!”.