Choro de Naldo em vídeo de desculpas não comove nem a mãe dele, diz pesquisa

No último sábado o cantor Naldo Benny foi acusado de ter agredido sua esposa, Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, com socos, tapas, puxões de cabelo, um golpe dado com uma garrafa e até ameaças de morte. O caso se tornou público após Naldo ser preso em flagrante na quarta-feira, quando a polícia encontrou em sua casa uma pistola calibre 7,65, sem registro e com munição. Solto depois de pagar uma fiança de R$ 2 mil, Naldo postou um vídeo em suas redes sociais que não comoveu sequer sua mãe.

No vídeo Naldo afirma que está procurando ajuda profissional, pede perdão aos fãs e à Ellen pelas agressões. Fazendo força para chorar, a própria mãe de Naldo se manifestou, dizendo que “como cantor já não vinha convencendo há um tempo, mas como ator, consegue ser pior”.

Um estudo envolvendo cerca de mil homens acusados de assédio no último ano concluiu que a porcentagem de homens que se arrepende do assédio antes de ser denunciado publicamente é de 0%. Já os que choram e se dizem arrependidos apenas após serem denunciados sobe para 99%.

Logo após pagar a fiança e ser liberado, Naldo ainda fez um pocket show na festa de confraternização de fim do ano dos funcionários do 18º Batalhão da Polícia Militar, em Jacarepaguá. E isso não é notícia do Sensacionalista. Já o show que o cantor faria no réveillon de Copacabana foi cancelado. Informações de uma fonte anônima garantem que Iemanjá se negou a receber a oferenda.

Veja o vídeo: