1200 professores da Estácio demitidos darão aula sobre reforma trabalhista de graça pelo resto da vida

A faculdade Estácio de Sá acaba de anunciar a demissão em massa de 1,2 mil de seus professores. As mesmas vagas serão preenchidas por professores contratados de acordo com a nova lei trabalhista. Os novos professores farão parte de um “banco” de onde podem ser chamados para trabalhar de maneira intermitente e só receberão pela hora trabalhada.

Os 1,2 mil demitidos já se comprometeram a dar aulas sobre a reforma trabalhista de graça para o resto da vida.

No currículo da Estácio a partir de agora haverá aulas de história do Brasil só até antes de Getúlio Vargas chegar ao poder e criar a CLT que foi anulada neste ano. “Para os alunos não acharem que isso é certo, né?”, disse o presidente da instituição.

Já as aulas de matemática vão ensinar a sobreviver com 30% a menos do salário.