Negro e pobre pede pena de recolhimento noturno e ganha uma gargalhada do juiz

O juiz Álvaro Sampaio Fernandes Lanna Ferri de Mendonça deu uma gargalhada tão forte que entrou para o livro dos recordes.

Álvaro teve uma crise de riso quando um réu negro e pobre pediu uma pena de recolhimento noturno. O acusado disse que estava se baseando nas penas dadas a políticos e empresários.

Ele estava sendo julgado por roubar laranjas. “Se ele ainda tivesse laranjas financeiros, tudo bem. Onde é que nós estamos?”, justificou.