Artéria de Temer sofre obstrução mas é liberada por Gilmar Mendes

O presidente Michel Temer está com uma artéria coronária (que leva oxigênio e outros nutrientes ao coração) parcialmente obstruída e precisará ser submetido a um cateterismo. O procedimento, que iria ser realizado na próxima sexta-feira, foi adiando para depois da votação da denúncia contra ele na Câmara dos Deputados.

Para garantir que Temer possa acompanhar a votação na Câmara e que o procedimento seja adiado sem nenhum dano à saúde do presidente, Gilmar Mendes já liberou a artéria.

A técnica utilizada por Gilmar está, inclusive, sendo analisada pela Organização Mundial de Saúde. De acordo com a OMS, o procedimento é o menos invasivo da história e sua utilização pode abrir portas para a medicina e, quem sabe, ser utilizado no mundo todo.

“Eu já estava preparando uma sopinha e baixando algumas séries para que nós pudéssemos assistir juntos no hospital, mas liberar a artéria me pareceu mais fácil” disse Gilmar.

A obstrução da artéria de Temer já possui 89% de popularidade e 75% das intenções de voto em 2018.