Em 10 anos, aprender a usar emojis será mais importante que saber usar os porquês, diz linguista

Com a popularização dos smartphones nos últimos anos, os emojis se tornaram peças fundamentais na comunicação humana. Expressando emoções, eles são protagonistas em conversas e normalmente são utilizados para intensificar as reações humanas em um diálogo feito pela internet. Um dos problemas enfrentados, no entanto, é o uso incorreto dos emojis que podem alterar completamente o significado de uma frase.

“Os emojis com lágrimas nos olhos são os que mais confundem os usuários. Existem os tristes, que de fato estão chorando de tristeza e os que estão chorando de rir, normalmente utilizados de forma errada” explica a linguista filipina Martha Mendoza.

Martha explicou para o Sensacionalista qual foi o episódio que fez com que ela decidisse estudar o uso dos emojis:

“Certa vez postei em meu Facebook que um familiar havia falecido e alguns amigos começaram a postar emojis chorando de tanto rir. Eu não entendi nada e fiquei muito chateada. Na época até exclui meu perfil na rede social. Apenas meses depois entendi o que tinha acontecido e comecei meus estudos sobre o tema”.

Ela ainda frisa que existe um código de ética no uso dos corações.

“Existem seis cores: preto, roxo, azul, verde, amarelo e vermelho. Eles estão nessa ordem por um motivo, sendo o vermelho o mais importante, que significa o mais forte amor. Não mande o coração vermelho se você não ama muito a pessoa ou pode haver um erro na interpretação da mensagem” finaliza.