Pé sujo frequentado por Janot já está de tornozeleira eletrônica

A foto do procurador-geral Rodrigo Janot com Pierpaolo Bottini, advogado de Joesley Batista, em um boteco de Brasília, movimentou a internet no último fim de semana. O registro foi feito no sábado, um dia após Janot pedir a prisão de Joesley e de Ricardo Saud, executivo do grupo J&F.

A prisão foi pedida depois da descoberta de um áudio – gravado por descuido – em que Joesley e Saud insinuam que esconderam dos investigadores, durante os depoimentos da delação premiada, crimes cometidos. Bar pé sujo já usa tornozeleira eletrônica.

Em declaração, Janot afirmou que trataram apenas de “amenidades” e nenhum assunto de “natureza profissional”, mas que preferiu o encontro em um botequim porque “quando o álcool entra, a verdade sai”. Ele teria ainda denunciado o dono do estabelecimento por crime de colarinho branco, após chopp ser servido sem espuma.

O garçom que atendeu a mesa, em entrevista ao Sensacionalista, afirmou que não cobrou os 10% com medo de estar sendo gravado.