Lula diz que Palocci era amigo de um amigo

Em depoimento bombástico ao juiz Sérgio Moro, Antonio Palocci disse que o PT recebeu 300 milhões de reais em propina da Odebrecht e que 4 milhões foram para o Instituto Lula. Segundo ele, havia um “pacto de sangue” entre PT e a empreiteira baiana.

Lula deu uma declaração negando as acusações e disse que não tinha intimidade com Palocci. “Tanto que até hoje tenho dificuldade em falar o nome dele. Paloffi, paloffi… Nunca decorei”, afirmou. “Se era meu amigo? Não, era de um amigo. Amigo de um amigo.”

Com o provável relaxamento de sua prisão, Palocci tem planos de abrir franquias de entregas ao sair da prisão. “Pode demorar, mas sempre entregamos”, será o slogan.

A pessoas próximas, Lula teria comemorado porque, com 300 milhões, deixou Aécio em segundo mais uma vez.