Filme da Lava Jato prende o espectador até o fim, mas Gilmar Mendes solta

O administrador de empresas Rodolpho Lobato foi ao cinema assistir uma pré-estreia do filme “Polícia Federal – a lei é para todos”. Lobato ficou completamente envolvido e a história o prendeu completamente durante toda a 1 hora e 47 minutos de filme. Após o término da sessão, Rodolpho Lobato não conseguia deixar a sala de projeção. Estava preso ainda na história, apesar do pedido dos funcionários do cinema ele insistia em ficar sentado em sua cadeira. Queria ver a conclusão da trama que vai até a fase 24 da operação policial mais famosa da história do país.

Ao saber que o longa é o primeiro de uma trilogia, Lobato disse que só sairia após assistir os outros filmes. “Quero saber o que vai acontecer no fim da Lava Jato, só saio daqui depois de saber quem vai preso e quem fica solto”, gritava o administrador quando interpelado por um segurança. Rodolpho Lobato só deixou a sala de cinema, localizada dentro de um shopping em Brasília, após o gerente do estabelecimento chegar com uma liminar expedida por ninguém menos que o Ministro Gilmar Mendes.

Veja o trailer:

No papel Gilmar ordenava que Lobato deixasse imediatamente o local. “Não quero ver ninguém preso aqui em Brasília”, dizia um trecho do documento. Rodolpho voltou para casa, não sem antes debater por algumas horas com o balconista da bomboniére sobre o posicionamento apartidário do filme.

Polícia Federal – a lei é para todos estreia no dia 07 de setembro e os ingressos  podem ser comprados a partir do dia 06 no site Ingresso.com.