Missão de Paz no Haiti termina e soldados brasileiros se escondem com medo de voltar ao Brasil

A missão de paz da ONU no Haiti chefiada há 13 anos pelo Brasil chega ao fim amanhã. Desde 2004, 36 mil militares brasileiros estiveram presentes na Minustah e trabalharam na manutenção da paz, no fortalecimento das instituições nacionais haitianas e na segurança da área de operações sob sua responsabilidade. Pelo menos 21 contingentes de diferentes nacionalidades chegaram a ser chefiados pelo Brasil desde o início das atividades.
Desde o anúncio do fim das atividades do exército brasileiro no país, muitos soldados brasileiros desapareceram das bases militares. O motivo seria o medo de voltar para o Brasil.

“Não quero voltar para o Brasil. A violência lá está pior do que a daqui, os direitos da população e os serviços públicos estão piores e até a Amazônia está em risco”, disse um soldado brasileiro em um grupo de militares no Whatsapp.

Segundo o governo, outro motivo da retirada das tropas brasileiras foi a intenção de mandá-las para o Rio de Janeiro, onde a situação está mais crítica do que no Haiti.