Povo do Rio não precisa de pesquisa para saber que Crivella não é prefeito praticante

Causou surpresa e polêmica a pesquisa da Prefeitura do Rio para saber qual a religião dos funcionários da Guarda Municipal. Os servidores públicos tiveram que preencher formulário informando se são A) CATÓLICOS, B) EVANGÉLICOS ou C) ESPÍRITAS. Quem não é nada disso pode anotar embaixo, em OUTROS. Caso das religiões afro-brasileiras, naturalmente, que com certeza serão informadas com toda segurança possível.

Abaixo, no formulário, a prefeitura quer saber mais. Pede que o servidor informe se é PRATICANTE daquela religião. Se frequenta templos, igrejas ou terreiros. Um nível de curiosidade espantosa para uma prefeitura que desde a posse já avisou que não vai poder fazer nada na cidade porque antes precisa resolver as dívidas da gestão passada.

Independente do resultado do censo religioso da prefeitura, uma coisa já se sabe: a população do Rio de Janeiro não precisa fazer qualquer pesquisa para saber que o prefeito Marcelo Crivella é evangélico praticante e prefeito não-praticante. Basta olhar a cidade.