10 comentários que mostram o quanto lutar contra o racismo é necessário

A busca por cabelos cacheados superou a busca por cabelos lisos no Google pela primeira vez aqui no Brasil. Essa notícia ganhou as páginas dos grandes portais de notícia do país nesta manhã, após dados revelados pelo próprio buscador. A procura por cabelos crespos subiu 232% no último ano e, seguindo a mesma tendência, a busca por cabelos afro subiu 309% nos últimos dois anos, de acordo com a Google.

Os números expressam um pequeno passo rumo à aceitação do cabelo não liso, um assunto que é impossível de ser falado sem que o racismo no Brasil seja citado. Isso porque o dito padrão de beleza ainda é branco, liso e louro. As recentes e ainda tão necessárias discussões sobre racismo, feminismo, empoderamento, representatividade e aceitação feminina, que ganham cada vez mais espaço na mídia e, principalmente, na internet, têm sido os maiores aliados da valorização do cabelo natural e da identidade negra.

No país em que mais da metade da população é negra, as buscas por transição capilar cresceram 55% nos últimos dois anos. Esses números são uma enorme conquista, mas ainda não significam o fim de uma luta.

Uma breve olhada nos comentários feitos por internautas na notícia em destaque também revelam dados. Infelizmente, são dados que provam que lutar pelo fim do racismo ainda é necessário:

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11

Gostos são construções sociais. Preconceito não é opinião. Racismo não é piada. Silenciar minorias não é, de forma alguma, contribuir para a luta.