Depois de Okja e Ozark, Netflix admite que nome de suas obras é criado com uma cabeçada no teclado

A gigante do streaming Netflix está colocando à prova a popularidade de seu serviço. Com domínio absoluto no mercado de transmissão de vídeos, séries e shows pela internet, a empresa decidiu abandonar pesquisas, dinâmicas com o público alvo e intermináveis reuniões criativas na hora de batizar suas produções originais. São tantos filmes e séries exclusivos que os produtores executivos resolveram apenas bater a cabeça no teclado na hora de escolher os nomes.

A inovação já pode ser percebida nos dois últimos sucessos da marca, o filme Okja, aventura dirigida pelo sul-coreano Bong Joon-ho, e a série Ozark, recém lançada e já considerada como sucessora de Breaking Bad. “Okja” foi escolhido com apenas uma cabeçada de sucesso. Já “Ozark” foi a terceira opção, vencendo a disputa contra “Aweoi” e “Psmwffefwawed” – este último, considerado longo demais.

“Nossa economia de tempo e dinheiro está sendo impressionante”, disse Reed Hastings, cofundador e CEO da Netflix, revelando a novidade. Hastings está visitando a Argentina para o lançamento da série Edha, primeira produção original da empresa no país, também batizada com uma cabeçada certeira. “A estratégia tem funcionado tanto que já estamos estudando utilizar a mesma técnica na hora de responder a críticas e comentários dos clientes”, afirmou o executivo. Entre os próximos lançamentos está o filme Yuba, um faroeste produzido pelo ator Channing Tatum.

O recurso da cabeçada também proporcionou uma revolução no setor de SEO, ou Search Engine Optimization (otimização de mecanismos de busca). Além de garantir facilmente perfis no Twitter e endereços pontocom, os filmes e séries batizados com cabeçadas no teclado são facilmente encontrados em buscas no Google. “Ninguém seria capaz de inventar um nome desses”, disse Hastings.

Mas nem todos os títulos carregam histórias de sucesso. Produções exclusivas de Skopje, capital da Macedônia, e Ljubljana, na Geórgia, quase não tiveram espectadores e chegam este mês no catálogo da Netflix no Brasil sob os títulos “Awepfoawpoe – Um casamento muito louco” e “Oimopdwwed – Drogas, fortuna e traição”, respectivamente. Cuidado para não cuspir na tela.