ONG luta pela inclusão social de Emojis pouco usados

O sociólogo Bernardo Pereira estava esperando uma consulta médica quando resolveu matar o tempo explorando os emojis em seu teclado. Ele ficou surpreso ao saber que existem centenas de Emojis que jamais usou.

"Fiquei comovido com o sofrimento deles. Eles foram desenhados e estão ali à disposição mas ninguém nunca usa. Resolvi fazer alguma coisa", diz Bernardo.

Nascia ali a Emojicare, uma ONG que se dedica a estimular o uso dos Emojis esquecidos.

"Todo mundo sempre manda os mesmos Emojis, a carinha sorrindo, o coração. As pessoas precisam descobrir o valor do sushi aberto e da bandeirinha de golfe", diz ele.

Bernardo passou a mandar mensagens para os amigos com os Emojis. Ele garante que até chorou quando um dia recebeu de volta o Emoji do disquete.

"Aí eu percebi que fiz diferença no mundo. Tenho certeza de que a carinha triste um dia já foi a carinha feliz".

Emoji all the people…