Delegados petistas terão que viajar no bagageiro junto com outras malas

A jornalista Miriam Leitão relatou nesta manhã em sua coluna no jornal O Globo que, no sábado, dia 3 de junho, foi hostilizada por militantes do PT em um voo que saía de Brasília para São Paulo. Miriam afirmou ter sido agredida verbalmente por cerca de 20 delegados do Partido dos Trabalhadores, que a insultaram, ameaçaram, esbarraram em sua poltrona e filmaram as agressões, na expectativa de que ela se defendesse.

Após a coluna ir ao ar, a ANAC emitiu um comunicado informando que petistas radicais serão obrigados a viajar no bagageiro do avião, juntamente com outras malas. As normas de segurança de voo também serão atualizadas. A partir de agora, os passageiros deverão embarcar levando o bom senso na bagagem de mão. O respeito às opiniões contrárias também deverá ser levado na aeronave, sem necessidade de se despachar.

A companhia aérea envolvida no caso justificou a euforia porque o serviço de bordo da aeronave não possuía sanduíches de mortadela no cardápio.