Brasileiros protestam pela continuação do botão gratidão no Facebook

Logo após o Dia das Mães um medo assolou o Brasil e levou para as ruas milhares de pessoas, todas unidas por um único objetivo: lutar pela permanência do botão gratidão no Facebook. O botão de reação “florzinha”, que todos os anos volta para a rede social no Dia das Mães, está ameaçado de sumir por mais um ano e, de acordo com líderes do movimento, só depende de nós mantê-lo por aqui.

“O movimento ‘Gratideixa’, que pede a Mark Zuckerberg que deixe o botão gratidão no Facebook, já é um sucesso e parece ter obtido resultados já nas primeiras horas. A reação ainda está por aqui e temos certeza que nós fizemos isso acontecer” conta Milena, que desde sexta-feita só utiliza o botão gratidão para curtir as coisas na rede social.

O botão gratidão, por mais inofensivo que pareça, no entanto, já fez pelo menos quatro vítimas ao redor do mundo. De acordo com dados divulgados pela OMS, um estudo mostrou que a reação possui um alto nível viciante, comparado a drogas como cigarro e cocaína. Alguns usuários foram internados após ficarem três dias seguidos sem conseguir largar seus celulares. O motivo seriam as flores que sobem na timeline após o botão ser apertado.

Leia também:  5% que aprovam governo Temer serão investigados por suspeita de receberam propina

“Temos pelo menos quatro casos registados de pessoas que não conseguem parar de apertar o botão. Uma substância liberada no cérebro ao ver as flores subindo pela timeline pode ser comparada às substâncias liberadas pelo cérebro durante o sexo ou o consumo de algumas drogas. O botão é altamente perigoso e teme-se que, caso ele não seja retirado do Facebook em breve, possa causar uma epidemia” disse a doutora Margaret Chan, diretora geral da OMS.

 

Sensacionalista em vídeo

Inscreva-se no nosso canal e não perca mais nenhum vídeo