Quem só reclamou do trânsito ontem também terá que trabalhar até a velhice, garante especialista

As manifestações contra a reforma da Previdência que aconteceram ontem levaram milhares de pessoas às ruas em diversas cidades do país. Um dos pontos mais polêmicos da proposta que tramita no Congresso é o aumento de tempo de contribuição e a idade mínima de 65 anos para o direito a receber o benefício.

Apesar de serem pontos extremamente impopulares e com praticamente nenhum apoio da população, muita gente só reclamou dos prejuízos que teve ontem por causa do trânsito, algo que foi refletido nas manchetes de alguns jornais.

“Acho que às vezes é meio difícil perceber o óbvio, mas essas pessoas que ficaram irritadas porque os protestos estavam atrapalhando o trânsito também terão que trabalhar até a velhice para se aposentar. As regras mudam no meio do jogo para eles também”, disse um especialista em tributação.

“E não adianta a pessoa querer o trânsito livre para chegar no trabalho rápido, pode chegar cedo e sair tarde todo dia que ela vai fazer 65 anos no mesmo tempo que os outros.”