Onde está Tia Eron? Hoje, ela diz se Eduardo Cunha terá ou não o mandato cassado. A deputada federal baiana pode empatar a votação do Conselho de Ética e deixar Cunha nas mãos do relator, que já disse que é à favor do afastamento definitivo do deputado.

Na semana passada, Tia Eron sumiu. Foi comer frutas trancadas na sede do PRB. Hoje, só Deus sabe.

Como não somos Deus, vamos conhecer um pouco da história da deputada baiana para tentar descobrir o que ela fará – se vota contra ou a favor de Cunha, se finge que a bisavó morreu e diz que tem que ir ao enterro, se muda de nome para não votar, se é abduzida por alienígenas, etc.

Só temos certeza de uma coisa: depois de ler, você vai achar que qualquer uma dessas coisas pode acontecer.

(M Zorzanelli)

Tia Eron disse “não ter dúvidas” de que Cunha mantém dinheiro escondido no exterior e que vai votar pela moralidade – seja lá o que isso queira dizer. Mas não esconde a “admiração” que tem pelo réu. Disse há pouco tempo:

“Cunha fez essa casa produzir como nunca. O presidente limpou as gavetas. É um grande ganho político para a nação brasileira. Tem aí a minha admiração e o meu respeito”

No Twitter, é tiete do presidente afastado da Câmara:

Screen Shot 2016-06-13 at 4.02.21 PM

Lembra do amigo em todo lugar:

Screen Shot 2016-06-13 at 4.02.00 PM

tia-eron-e-cunha

Eronildes Vasconcelos Carvalho tem 44 anos, é viúva há dez, tem dois filhos (Éden e Eva) e está na política desde os anos 2000. Foi a primeira mulher negra a ser vereadora em Salvador – mas sempre foi ligada ao partido ao PFL de Antônio Carlos Magalhães, sobre quem nem é bom falar muito.

eron

Eronildes passou a adotar o nome “Tia Eron” por ser assim que as crianças carentes a chamavam durante os trabalhos sociais que executava junto à Igreja Universal de Edir Macedo. Tia Eron ascendeu na política pelo PRB, partido que “pertence” a Macedo.

Rainha das contradições, Tia Eron é evangélica mas tem dois homossexuais trabalhando em seu gabinete. É a favor das cotas para negros mas votou contra o direito dos transexuais de usar o nome social. Costuma elogiar o governador petista Rui Costa mas é aliada de ACM Neto. Propõe projetos pelos diretos das mulheres e contra o racismo mas vota em bloco com o que há de mais conservador no Congresso.

tia-eron-acm-neto-marcos-pereira-joao-roma-foto-ascom-25-05-2016

O currículo de Tia Eron é outro mistério. Na página oficial do PRB, ela se apresenta como formada em Administração de Empresas e Direito. No site da Câmara, diz que tem curso superior incompleto. Screen Shot 2016-06-14 at 11.22.37 AM

Screen Shot 2016-06-14 at 11.21.59 AM

Tia Eron parece gostar muito de sua Bahia natal. Nos primeiros meses do ano passado, foi a parlamentar baiana a mais faltar. Em abril, faltou a 12 votações e teve um desconto de R$ 4,5 mil de seu contracheque.

Screen Shot 2016-06-14 at 11.31.50 AM

Nada que a amizade com o presidente da Casa não possa resolver, claro. Junto a outros deputados faltões, pressionaram Eduardo Cunha para receber o reembolso.

Segundo uma reportagem recente do jornal O Globo, Tia Eron usou R$ 7,5 mil de sua cota parlamentar para pagar serviços a Taiza de Souza Costa por serviços de comunicação social. O problema é que Taiza recebe R$ 233 mensais do Bolsa Família. Tia Eron diz que não sabia.

tia-eron

Em 2011, durante um encontro da Igreja Presbiteriana, Tia Eron teria chamado a cantora Ivete Sangalo de “dependente química”. O jornal Bahia Notícias disse que a então vereadora de Salvador disse que “nossa juventude não tem mais referências hoje. Ivete Sangalo é bonita, inteligente, mas é dependente química”. O deputado baiano Leur Lomanto Jr. apresentou uma moção de repúdio a Tia Eron e jornalistas locais pressionaram por uma investigação da polícia civil. Tia Eron disse que não falou nada disso.

 bxrn7ydnttl5w6u5952f35oqq

Tia Eron não enfrenta processos na Justiça mas, em 2015, enfrentou uma polêmica. O jornal Folha de S. Paulo revelou que cinco doadores de sua campanha recebiam bolsas polpudas pagas pela Assembleia Legislativa como se fossem alunos “carentes”. Ela disse que não sabia.

tiaeron_voto_impeachment

Na semana passada, a escorregadia Tia Eron desapareceu e, em seu lugar, quase vota um aliado de Eduardo Cunha. A sessão foi adiada como forma de evitar o desfecho positivo para o réu. Hoje, ela deve votar.

E aí, Tia Eron?