Aterrorizada com a crise dos caminhoneiros, Dilma Rousseff resolveu chamar Sula Miranda para apaziguar os ânimos. Segundo a presidenta: “Este esqueminha de greve de caminhoneiros é uma velha manobra da direita. No Chile começou assim quando derrubaram o Allende, mas aqui eu sou mais esperta, vou direto na rainha deles!”

Além de os caminhoneiros serem súditos de Sula Miranda, Dilma prometeu a eles shows dançantes da irmã da cantora, a Gretchen. “Quero também, conversar com meu amigo Silvio Santos, pra que o programa Siga Bem Caminhoneiro volte ao ar”, falou Dilma.

Sula Miranda foi perguntada sobre o que acha da profissão de caminhoneiro e respondeu brevemente à nossa equipe de reportagem: “Ele sai logo de madrugada e vai pegando a estrada com seu caminhão quase sempre me deixa dormindo e vai sumindo pela serração, a carreta vai cortando o vento e ele passa o tempo só pensando em mim e espero morta de saudade que a sua viagem logo chegue ao fim e vai e vem não tem parada traz uma carga de saudade na chegada e vem e vai mais uma jornada e a minha vida vai com ele nessa estrada. O caminho é sempre perigoso e ele é cuidadoso, não pode arriscar suas mãos bem firme no volante, certeza constante de que vai chegar na vontade de voltar pra casa,  quase que põe asas em seu caminhão ele é o meu caminhoneiro e viaja o tempo inteiro no meu coração e vai e vem não tem parada traz uma carga de saudade na chegada e vem e vai mais uma jornada e a minha vida vai com ele nessa estrada quando chega é sempre aquela festa tudo que nos resta é tempo de amar na alegria da sua chegada eu sou mais uma estrada pra ele trafegar e nas curvas da felicidade a nossa saudade é coisa que passou e me leva o meu caminhoneiro pelos sorrateiros caminhos do amor e vai e vem não tem parada traz uma carga de saudade na chegada e vem e vai mais uma jornada e a minha vida vai com ele”.

Por Cacofonias