Durante a eleição, Wilson Bezerra era assíduo na timeline dos amigos, a quem chamava de companheiros. Ele tinha sempre uma tese sobre a fuga de capitais, sobre a proteção do trabalhador, altas de juros. Qualquer argumento era rebatido com números sobre como a desigualdade caiu e como o governo tucano ia adotar medidas “neoliberais”como aumento de impostos, de tarifas, juros e desemprego. “Nem que a vaca tussa”, dizia ele, feliz, repetindo o bordão de Dilma Rousseff.

Desde que a vaca começou a tossir, Wilson sumiu. Amigos contam que ele não aparece mais nas redes sociais. Ativista convicto, Wilson parece ter se desintegrado no ar. “Estamos preocupados. Ele nunca mais postou nada, por isso resolvemos fazer uma campanha”, disse um amigo.
Conhecidos de Wilson espalharam cartazes pelas ruas de várias cidades do país, com a foto do militante segurando uma bandeira do PT. A esperança é que ele seja finalmente encontrado para defender mais uma vez seus pontos de vista.

ELEITOR3

Wilson não foi o único. O desaparecimento de petistas é tão grande que já surgiu até mesmo um pai de santo especializado em trazer petistas de volta em três dias.
Com pauta de Vitão Valadares

A partir de R$ 5 mensais você pode ajudar o Sensacionalista a pagar as suas despesas e fazer muito mais. Saiba como participar do nosso grupo de reunião de pauta no Telegram e acessar notícias exclusivas. Clique aqui e assine